Acho bem saudável para a democracia essa postura (cada vez mais popular) das pessoas abrirem votos nas mídias sociais. Por isso, se não ficou claro pelos meus likes e manifestações na rede, agora mesmo é que vai ficar confuso. ‪#‎Brinks‬

Fiz uma listinha de candidatos que simpatizo, conheço a história e, portanto, recomendo.

Em Santa Catarina, para Deputado Estadual, temos bons candidatos do PSOL, PCdoB e PT. Sugiro o Leonel Camasão, que é um cara ligado aos direitos humanos e ao movimento pela democratização da comunicação. Também sugiro o Pedro Baldissera, que está tentando se reeleger. O Padre Pedro fez um ótimo trabalho até hoje, e acredito que vai continuar fazendo.
Ainda para Deputado Estadual, também recomendo o Candidato Vina Da Caverna 50420, é um artista e pode levar uma “vibe” diferente para a ALESC – além do Marcos Pinar Marcão, Elson Manoel Pereira e Matheus Felipe de Castro, que são conhecidos dos movimentos sociais de Florianópolis e também farão a diferença no cenário político do Estado.

Infelizmente, não lembrei de nenhum nome feminino para Deputada Estadual. Provavelmente por ignorância minha. Como comentei antes, me ative aos candidatos que conheço mais de perto.

Para Deputada Federal de Santa Catarina, o nome é o de uma mulher que representa bem as mulheres e a causa feminista: Angela Albino 6565.

Para Senador, sugiro o Sargento Amauri Soares, que fez um trabalho bacana na Alesc, e é a favor da demilitarização da PM, ou o Milton Mendes, militante histórico do PT e conhecido de muita gente.

Para Governador, apesar das malditas pesquisas indicarem o Colombo ganhando em primeiro turno, tanto o Afrânio Boppré quanto o Claudio Vignatti merecem muito mais votos que ele.

Para Presidente, como anunciei repetidas vezes neste espaço desde o ano passado, minha quase única bandeira nestas eleições é o Estado Laico. Tema cada vez mais necessário no cenário político do país e que é, a cada ano, mais vilipendiado. Quem fez jus a este valor republicano nas Eleições 2014, de fato, foi a Luciana Genro e o Eduardo Jorge. Sendo a Luciana quem mais colocou o assunto em debate.

Sobre outra bandeira que foi maltratada nas eleições, a Cultura, tanto Dilma Rousseff quanto Marina Silva possuem pessoal capaz de dar continuidade ao que foi feito desde o Governo Lula para o setor. Isso, se Marina não mudar de ideia nas próximas horas.
Sobre o Aécio, digamos que ele não pontue nas minhas pesquisas internas.

Já fui militante do voto nulo, por que, se fosse para acreditar em um sistema representativo, preferia o parlamentarismo. Acho que, qualquer um que ganhe estas eleições, não pode fazer muita coisa sem uma reforma política de fato. Já chegamos até longe sem ela. O sistema de financiamento de campanha precisa ser alterado urgentemente.

Mas, dadas as circunstâncias, reconheço que o voto pode fazer a diferença para muita gente no futuro. Principalmente se votarem baseadas em seus próprios raciocínios e emoções, e não em pesquisa ou medo.
Para fechar a lista de sugestões, se eu morasse em outros estados, votaria na Rachel Moreno Deputada Federal, Jean Wyllysi e Eduardo Suplicy.
Espero ter contribuído.
;-}